Feridas:

un poema de Carlos Orfeu

a boca do sol abre as vísceras da manhã

feridas abrem o pulmão do pássaro

do sangue nutrido na fome

floresce a árvore com suas cabeças

 

saudando a tudo que nasce e morre

 

 

 

Carlos Orfeu nasceu em Queimados. É devoto das artes, sobretudo da literatura e da poesia. Publica em blogs pessoais, revistas e blogs literários. Em 2017, lançou "Invisíveis cotidianos", pela editora Literacidade. Seu livro mais recente, "Nervura", foi publicado pela editora Patuá.